Talk to Talk: Final Fantasy XIII – Lightning Returns

Esse é um “Talk to Talk” que eu sinto à necessidade de explicar o porquê ele é um TtT, e não, um review. Quinze horas atrás, eu tomei uma decisão meio bizarra que eu não deveria ter feito, mas eu fiz, decidi assistir esse vídeo (Por sinal, eu recomendo, são poucas as pessoas no youtube com coragem de fazer um upload de mais de 9 horas. Minha internet nunca me ajudaria). Link para o vídeo

Message for youtube channel owner:
Dansg08, I don’t how you are, however you save me a lot of time in search of 1080p videos, you have my thanks.

O problema dessa escolha foi a escolha do tempo, deveria ter feito isso na sexta-feira pela noite, isso teria me poupado e me permitido dormir algumas horas. Devo dizer que valeu a pena, gostaria de fazer isso com outros jogos como Valkyrie Profile e Xenogears, mas duvido que outras atividades que eu faço permitam tal regalia.
Esse é um dos jogos que esperei o Hype/Hate baixar para poder ver ele com mais clareza, sem opiniões de terceiros obscurecendo minha visão. Isso porque, eu sou o pessoal que cresceu com o FFVI e FFVII, o que causou muita confusão devido à alteração de gameplay e outros detalhes na mecânica do jogo em si.
Para aqueles que não sabem, eu não possuo PS3 ou Xbox, então para alguns jogos eu vejo os Gameplays de canais de alguns youtubers americanos, provavelmente, terei que fazer a mesma coisa com Xenogears ou Valkyrie Profile, afinal eu não tenho tempo para jogar tudo, adoraria poder, mas não posso.

Como em todos os outros post, esse principalmente, haverá spoilers sobre à história, caso você não tenha jogado ou esteja jogando, e não, quer saber alguns detalhes as vezes importante da história, peço que não prossiga e volte quando terminar.

Final Fantasy XIII: Lightning Returns, é o último jogo da série “Fabula Nova Crystallis” e o terceiro jogo da série principal, escritos por Daisuke Watanabe. Esse jogo serve como “fechamento” desse arco, e a abertura para o arco do Final Fantasy XV (antigo XIII -Versus).

Novamente temos Ligthning como personagem principal – pausa para o comentário cof cof, Lightning e Cloud, não tinha nome criativo para ela, sei que a ideia é fazer o pessoal esquecer do Cloud e da sobra do FFVII, mas poxa dá para fazer melhor – 500 anos depois do final do XIII-2, o mundo foi consumido pelo “Chaos” mesmo depois de tudo que Noel e Serah fizeram para tentar salvar o mundo.

Lightning, agora como um avatar do “Deus da Luz” (Bhunivelze, que vai ser chamado de Bhu), faltando míseros 13 dias para o final do mundo, nesse meio tempo ela tem que salvar os seus antigos companheiro e quem estiver no caminho, coletando suas almas para levá-las para o novo mundo que vai ser criado por Bhu, depois que esse acabar. Com isso temos 5 missões principais, várias missões secundárias e CGs extremamente longas, isso tudo deve consumir entorno de 12 horas da sua vida, sem contar o tempo das lutas, quando você reduz a velocidade do tempo e o tempo que você perde conversando com o Hope dentro da Ark.

Considerações:
– Colocar a Lightning em roupas melhores não vão transformar ela numa Waifu. Sorry Square, you tried;
– Vi esse joke de transformar o Hope em criança novamente, e não gostei;
– O sistema de batalha não é tão complexo e ruim quando algumas pessoas dizem;
– Eu trocaria a Serah pela Luminia, ela é muito mais legal.
– Você tem que andar pra caralho nesse jogo, acho que ele é separado em 30% CG, 20% Battle e 50% andar pelo mapa.

Coisas para se lembrar:
– Tempo é precioso, mas você tem o suficiente para fazer tudo, apenas se organize;
– Vocês tem várias “forms” sempre mantenha-se trocando entre elas;
– Sua vida desce rápido se você não bloquear, e ela depende da sua form;
– Você não precisa ou deve lutar todas as batalhas;
– Tente decorar o mapa, isso irá acelerar as coisas nas missões;
– Preste atenção no que os NPCs falam, vai te ajudar a entender as coisas melhores;

Com essas duas listas lidas e feitas, provavelmente, sua vida no jogo mais ser bem mais simples e rápida. Esse FF não tem summons como os outros, mas tem golpes especiais e o stop time, tente usar eles com carinho, você pode precisar em outro ponto do jogo e não ter.

Os personagens que mais me impressionaram foram como sempre o Hope, ele é o exemplo supremo de persistência por uma mulher. Considero que talvez dentro desse universo, não importa o que ocorresse, ele iria continuar fiel à Lightining não importando o que ela fizesse, e isso é afirmado durante o jogo inteiro. E o outro personagem foi a Luminia, você espera que ela fosse uma coisa durante o jogo inteiro, e no final, BANG realidade na sua cara, fora que ela incrivelmente parece saber de tudo e ter poderes extremamente fortes, mesmo assim, você nunca luta com ela, e o pior, ela nunca sequer parece interessada em arranjar briga com você, ela simplesmente está lá, para te tacar a realidade na cara da personagem principal da forma mais irritante possível.

Durante todo o jogo, o jogador vai ser lembrado sobre coisas que ocorreram nos outros jogos, mas ao meu ponto de vista, talvez não seja necessário você ter jogado. Os jogos tem focos diferentes, como livros de um grande saga. E esse era seu último livro, alguns detalhes ficaram perdidos como “será que Hope e Lightning ficaram juntos?” ou “Snow e Serah se cassaram?” esses detalhes ficam para a imaginação dos jogadores, mas ao mesmo tempo sinto aquela tristeza em saber que acabou.
Última consideração sobre à série FFXII é ele não precisava do nome Final Fantasy, esse nome carrega um peso que jogos como Lightning Return e os outros jogos da série não precisavam carregar, mas não podemos discutir com a decisão do pessoal da Square Enix, mas se eu pudesse dizer algo para ela seria “Por favor, enterre o título Final Fantasy, seus novos filhos não merecem isso.”

Bookmark the permalink.

One Comment

  1. Thank you for published because I have been learn a lot of knowledge.

Leave a Reply

Your email address will not be published.