O Páramo – Final Explicado (com spoilers)

O Páramo é o novo terror psicológico que lançou no netflix, o filme recebeu várias críticas positivas ao longo das mídias sociais e critica “especializada”.

O filme espanhol foi lançado em 2021 no Netflix; e tem como contexto o isolamento de um casal e seu filho devido as guerras. Com um toque de terror psicológico e suspense. O filme é um ótimo tira gosto para as pessoas que são fãs da onda criada por Guillermo Del Toro.

Na produção encontramos os personagens Lúcia (Inma Cuesta), Salvador (Roberto Álamo) e Diego (Asier Flores).

Desenvolvimento

O início do filme se desenrola mostrando a dinâmica da família, onde Salvador tenta ensinar seu filho as funções dele para o transformar em um homem; enquanto Lúcia tenta proteger a inocência do filho.

A história do filme se desenvolve depois da primeira meia hora de filme, quando Salvador e Diego encontram um homem em um barco; mesmo após Salvador salvar o mesmo. Não fica claro se Salvador matou ele ou o homem se matou.

Após esse evento Salvador parte com o corpo para procurar a família do morto, mesmo com a insistência de seu filho e de sua esposa para não fazer isso.
Com o passar dos dias o mesmo não volta e Lúcia começa a perder a esperanças da volta do marido e começa a cair em depressão.

Após meses se passarem, coisa reforçada pelo fato de Diego marcar em uma roda do estabulo os dias que se passam; Lúcia começa a lentamente a ter visões de uma criatura ao longe que persegue eles (história que é contada por Salvador em uma das noites, onde ele afirma que tal criatura perseguiu sua irmã). Ao mesmo tempo, que você vê que funções realizadas por Salvador anteriormente começam a ficar mau executadas e deixadas em segundo plano, pela constante depressão que consome Lúcia aos poucos; antes uma animada mãe.

No desenrolar final, Lúcia depois da criatura de aproximar da casa, tranca a si mesma e o filho no casa. Onde a paranoia e a depressão aceleram e as visões e vozes da criatura aumentam. Até o ponto, onde ela tente se matar, mas é salva por Diego.
Entretanto, a criatura entra na casa e o mesmo se vê obrigado a soltar sua mãe para ajuda-lo contra a criatura, mas no final se desenvolve de tal forma que a mulher expulsa Diego de casa alegando que a criatura quer ela.
Diego então abre a porta para salvar sua mãe com um machado, mas é muito tarde, pois a mesma já está com um ferimento grave. O jovem então enfrenta a criatura e atira com a última bala que eles tinham, dando tempo para tacar fogo na casa e fugir com sua mãe.
Infelizmente, devido ao ferimentos graves Lúcia não resiste no caminho, deixando Diego sozinho para vagar pelo mundo e seguir sua vida. O jovem vê a criatura ao longe, mas como ele a enfrentou, ela não pode mais se alimentar do medo do jovem.

Final Explicado

O filme tem um final complexo com muitas informações soltas para serem unidas pelo telespectador, mas o filme é uma parábola sobre os efeitos da solidão e do abandono nas pessoas.

Tudo começa quando Salvador, um pai que se sente sozinho e sem lugar em sua própria casa, pois Lúcia em sua tentativa de proteger a inocência de Diego, retira todas as tentativas de ensinamento e autoridade de Salvador. Que se sente excluído em sua própria casa; esses eventos acabam por incentivar o mesmo a partir em sua jornada em busca da família do jovem que morreu.
A partir desse ponto não sabemos mais informações sobre Salvador.

Após isso, Lúcia se sente abandonada pelo seu marido; o isolamento, saudades e a falta de interação com outras pessoas além de seu filho, somado pela carga de trabalho dobrada. Acabam por gerar uma depressão e um início de paranoia que se desenvolvem ao longo do filme, representado pela criatura.

Ao final do filme, o Diego se encontra sozinho; e repete padrões de seu pai. Onde ao ver suas mãos machucadas, e o mesmo embrulha com um pano como seu pai fazia.

Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Your email address will not be published.