Review – Fallout 3

Voltando aos jogos feitos por uma das produtoras mais populares do mundo dos RPGs, temos hoje mais um jogo da “Bethesda Game Studios”. Vou seguir o formato dos reviews anteriores, e não colocar a ficha técnica do jogo, pois ela é muito enrolação. O jogo de hoje é Fallout 3, o jogo assim como outros títulos como Elders Scrolls é um RPG de mundo aberto, mas dessa vez você não está em um mundo medieval cheio de magia, e sim, em um mundo pós-apocalíptico que reproduz como seria a vida depois de uma eventual guerra nuclear.

O jogo tem como fundamento a mesma ideia de vários títulos produzidos pela Bethesda, você é um jovem sem nome – afinal você nomeia –  com aparência sem importância – afinal você cria também – que vive uma história sem nenhum nexo, ou seja, seu passado pouco influi na jogabilidade em si.
Você mora em um local chamado Vault 101, um local onde aparentemente ninguém entra e ninguém sai dela, considerando que o mundo fora dela é um caos no qual é impossível de se viver. Entretanto, sua vida de paz não dura muito tempo e seu pai foge do Vault sem nenhum motivo aparente e você começa a ser caçado pelas pessoas de lá. Por segurança, você sai de lá para o mundo aberto cheio de perigos e desconhecido.
Rapidamente algumas coisas podem ser notadas no jogo, seus status não influem muito em combates, mas sim em eventos específicos. Ser ruim ou bom depende de você, entretanto, toda ação terá uma reação, ou seja, cuidado com suas escolhas pode levar a ter vários problemas futuros.

Os gráficos do jogo não são extremamente detalhados, mas o jogo foi lançado em 2008, então é válido dizer que os gráficos tem uma boa qualidade e profundidade. Raramente no mapa se vê cenas de load, apenas quando você passa de ambientes abertos para fechados. Os monstros e as pessoas tem as mais diversas formas e comportamentos, os inimigos são inteligentes o suficiente para te perseguir e se adaptar qual a melhor escolha de combate. Então, o jogo foi bem pensado e trabalhado, provavelmente melhor que os inimigos do Skyrim.

Algumas dicas de sobrevivência, para as pessoas que ainda não jogaram o jogo e tem pretensão de jogar, mesmo que seja jogos futuros.

– O fallout diferente do Elders Scrolls não tem uma gama de munição e armas em grande quantidade. Preserve-as, elas serão suas amigas em tempos de desespero;
– Os inimigos são bons em detectar e se adaptar, cuidado;
– Evite comprar equipamentos ou pagar por informações e outras coisas, há outras opções melhores;
– Use o assistente de tiro, ajuda muito acredite;
– Fique sempre de olho na radiação, ela é mais importante que sua vida e como ela sobe mais devagar você por vezes esquece dela;
– Vale a pena pagar para tirar sua radiação;
– Evite o caos público, pode te prejudicar realmente no futuro;
– Não acredite nas pessoas;

Bom, isso concluí meu review com dicas sobre o jogo. Quem quiser comprar o jogo, está disponível na STEAM para comprar.

Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Your email address will not be published.