Saída da Nintendo do Brasil

Esse provavelmente é uma daquelas notícias que eu preferia não comentar, mas pelo número de pessoas e sites comentando sobre isso, meio que queria dar minha visão da história.

A Nintendo sair do mercado Brasileiro é algo ruim, a resposta é sim. Mesmo que ela não tivesse uma presença em eventos e lançamentos, nós sempre fomos um mercado do tipo secundário, ou uma extensão da Nintendo of America, sediada no EUA, ainda assim ela fazia alguma pressão no valor dos jogos.

Isso é repentino? Não, a Nintendo nunca tratou o Brasil como um mercado realmente importante, fazendo lançamentos de grande força sempre terem problemas, posso citar vários jogos, mas o mais recente foi o próprio Pokemon, esse foi recebido por pessoas que compraram a pré-venda, depois de uma semana no lançamento, o que claramente não faz sentido.
Brasil é uma versão mais fraca do mercado do EUA, então é claro que se alguém seria cortado de inicio, seriamos nós.

Minha visão sobre isso, a Nintendo assim como em todas as suas outras sessões no mundo está mudando a estratégia de marketing e vendas, eliminando mercados mais “fracos” e se focando em mercados mais “fortes”. Claro, que o modo de Bussiness deles são um tanto quando rígido de mais, principalmente na opção de não fabricar consoles fora do Japão ou China, se você olhar seu console, vai ver que as versões japonesas são produzidas no Japão e do resto do mundo na China. Coisa que fabricantes como Sony e Microsoft já mudaram de ideia.

O que será de nós? Isso é uma pergunta muito difícil, pois boa parte do consumo de jogos e consoles vem pelo Paraguaí ou de pessoas que viajam para o exterior e compram. Então, talvez isso não mude muita coisa, mas mesmo assim não podemos esperar uma volta da Big N tão cedo para o país.

Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Your email address will not be published.