Review – Until Dawn

Until Dawn é um Survival horror, adventure e interactive drama, produzido pela “Supermassive Games” e publicada pela Sony. Esse jogo é focado em uma narrativa dinâmica onde as ações do jogador mudam o rumo da história e de seus personagens, ou seja, é possível jogar várias vezes e obter vários resultados. Para falar de um jogo focado em narrativa é meio difícil. Ou seja, qualquer coisa a partir daqui é SPOILER! Muhahahahahahah!

O jogo é uma mistura de gelo, mitologia indígena e muita mas muita história de adolescentes. Os gráficos do jogo como sua jogabilidade são extremamente simples e intuitivos, na maior parte das vezes o jogo irá lhe fornecer duas opções, e você deve escolher entre uma delas para o personagem no qual você está interagindo no momento realizar. Muitas delas parecem bem obvias sobre o resultado final, mas podem surpreender quando são executadas.

Uma das mecânicas mais legais do jogo, é a interação entre os capítulos, onde um personagem que parece ser um psicanalista realiza uma série de testes para aprender mais sobre os seus medos, e “melhorar” a experiência de terror no jogo. Um exemplo, caso você determine que você tem medo de palhaços e gore, a cenas vão seguir mais para incentivar esse tipo de coisas aparecerem dando um sentimento de desgosto/nojo quando você está jogando. (então quando ele disse para responder com sinceridade, faça, realmente passa uma experiência diferente, só não faça se você tiver alguma fobia que possa te dar um ataque de nervos ou ansiedade)

O jogo no início é composto por 10 personagens, nos quais no melhor dos casos você vai ter 7 deles vivos ao final do jogo.

Ashley
Beth Washington (Morre no começo do jogo)
Chris
Emily
Hannah Washington (Morre no começo do jogo)
Jessica
Josh Washington (Capturado no final do jogo)
Matt
Mike
Sam

As relações entre os personagens são meio confusas e complicadas como qualquer relacionamento entre jovens, o que torna mais difícil as pessoas tentarem se salvar nesse jogo, por incrível que pareça os totens os quais você encontra ao longo do jogo lhe informam muito bem sobre o que vai ocorrer e o que pode, ou não, ser evitado.

Para quem gosta de story-telling esse é um jogo que pode agradar você, até fazer você jogar mais de uma vez para ver as várias possibilidades de acontecimentos que o jogo propõem. Eu dou uma nota 7.5/10 achei o jogo bem feito e a história muito boa, mas algumas partes são confusas e o que você pensa que é um assassinato começa a se tornar algo místico que confunde para quem não conhece, então isso faz perder alguns bons pontos comigo.

Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Your email address will not be published.