Review – Moebius: Empire Rising

Esse é o review do jogo “Moebius: Empire Rising” publicado pela “Phoenix Online Publishing” e desenvolvido por uma parceria entre os Studios “Pinkerton Road” e “Phoenix Online Studio”. Esse jogo foi financiado através de um KickStarter como vários outros jogos que estão pendentes de sair nesses próximos meses. Como sempre esse review pode conter spoilers, caso não queria saber de detalhes da história, por favor, não prossiga.

Esse jogo é uma continuação da série “Gabriel Knights”, não sei dizer como eram os jogos ou sua qualidade, mas posso afirmar que eram point&click como Moebius.
O jogo começa com a história de Malachi Rector, um comerciante de antiguidades que viaja o mundo procurando artefatos para comercializar. Um belo dia, ele é chamado por uma pessoa chamada Dexter para um trabalho de analise e assim começa o jogo. Não vou entrar em muitos detalhes, pois o jogo não tem uma história muito longa ou complexa, a grande mágica do mesmo está em você tentar entender o fluxo dos acontecimentos e recolha os dados necessários para concluir sua analise.

Os gráficos são estranhos, algumas vezes você acredita que os personagens estão andando torto, quebra de frame até umas horas, mecânicas totalmente ultrapassadas e outros detalhes que fariam eu realmente não jogar esse jogo. Apesar disso, eu ainda acredito que valeu a pena as oito horas que passei jogando esse jogo. Boa parte desse tempo, eu perdi procurando pistas, mas se você for um pouco mais esperto do que eu fui em algumas partes talvez você termine mais rápido.

A jogabilidade é bem simples, tão simples que dá para você jogar somente usando o mouse para enviar os comandos. Fora que não existem mapas inuteis, todos os mapas, npcs e itens tem alguma utilidade um hora ou outra. O grande problema é você não poder pegar na hora que você quer, mas na hora que o jogo acha adequado para fazer uma respectiva ação.

A trilha sonora que um tanto cansativa depois de um tempo, por isso eu acabei tirando a música do jogo lá pela metade do jogo. Ela é legal, mas não ficou muito bem contextualizada no jogo. Mesmo pensando que quase qualquer música sera descontextualizada.

Concluindo, esse é um bom jogo para quem gosta do tipo point&click, mas alguns detalhes ficam muito abertos, e você não concorda com o rumo de ação dos personagens, mas não que isso realmente importe. Não aconselho você jogar esse jogo pelos gráficos ou pela música, de outra forma, ainda é um bom jogo para aquele final de semana com tédio ou se você quer um jogo no qual você possa começar e parar a qualquer hora sem se preocupar.

Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Your email address will not be published.