Review – Fallout 4

Nome: Fallout 4
Produtora: Bethesda
Publisher: Bethesda
Tipo: Action-RPG
Plataforma: Xbox One, PC, Playstation 4
Lançamento: Nov 2015

Fallout 4 é mais um jogo da Bethesda, é um jogo open-world com tema pós-apocalíptico. A historia do jogo, é uma das mais conhecida dentro da comunidade de jogos. E o jogo esta disponível para todas as plataformas. Minha nota é 9.5.

Esse artigo vai conter informações respectivas ao lore do jogo e possíveis escolhas que podem ser feitas. Caso não queria ocorrer o risco de alterar a experiência do jogo por saber tais informações, por favor, não continue.

A série Fallout provavelmente é uma das séries sand-box mais famosas dentro dos  video-games. Sendo exclusivos para os jogadores de PC durantes muitos anos como vários outros jogos da Bethesda. Fallout 4, não é diferente dos seus antecessores em questão de história, ou de mundo. Você como jogador, vai ser jogado em um mundo pós-apocalíptico, onde a guerra fria acabou em um holocausto nuclear, sem nenhuma informação relevante sobre como sobreviver. Nesse jogo especifico, o jogador é o ultimo sobrevivente da Vault 111, uma Vault que tinha como função colocar todas as pessoas em estado criogênico até uma certa data. Entretanto, no meio desse processo, a Vault foi invadida por uma organização que decidiu desenvolver android iguais a seres humanos, usando muitas vezes crianças como referencia. Uma delas, é o filho do casal no qual está disponível para jogar.

A história a partir dai, se foca no jogador sobreviver ao mundo, e tentar encontrar o que ocorreu com seu filho, capturado durante uma das incursões dos cientistas a Vault 111. No meio disso, você encontra vários locais conhecidos pelo seu personagem, algumas pessoas que lembram ele, e pessoas conhecidas dele. Ao mesmo tempo, você se vê obrigado a se juntar com forças que nem sempre você concorda 100% com a visão deles, ou com o modo deles de fazer as coisas. Entretanto, tudo isso é necessário para você sobreviver a esse novo mundo desconhecido.

A jogabilidade se manteve muito semelhante a encontrada no New Vegas, mas ocorreram algumas adições especiais, como a presença do cachorro e do robô como possíveis parceiros. Ambos são basicamente imortais, e com funções muito diferentes. Muitas vezes o seu parceiro vai mais atrapalhar do que ajudar, principalmente em missões de stealth; A possibilidade realizar craft de armas, aumentando características especificas que podem, ou não, serem uteis para as missões; A possibilidade de ter uma armadura e personalizar ela. Está tem como função deixar seu personagem mais resistente e forte, mas reduz a velocidade e a capacidade de stealth; Ao matar deathclaws especiais há 100% de chance de cair um item único muito fora do resto; E por final, o sistema de auxilio de tiro foi alterado para trabalhar em tempo-real, ou seja, os inimigos se mexem mudando a possibilidade de acerto, o que torna mais desafiante para jogadores que estão acostumados com o sistema de mira antigo; Ouve a retirada do limite de evolução de leveis, o que garante que agora você pode ter uma build (set de skills) mais completas, e para adicionar a forma de distribuir os pontos foi seriamente modificada.

Fallout, não é conhecido pelas grandes músicas que o jogo dispõem, até por que as únicas músicas/transmissões que você tem acesso é através do pitboy. E depois de alguém tempo, você realmente vai querer não escutar elas. Entretanto, a ambientalização e os efeitos sonoros continuam muito bons.

Os gráficos nunca foram o forte da Bethesda, minha conclusão depois de alguns anos vendo os vários jogos que essa produtora lançou, é que ela realmente preza qualidade e mecânicas no lugar de gráficos. Felizmente, para nós, ela também é provavelmente a empresa mais pró-modders de todo o mercado. Então, os fãs da série vão garantir que esse “problema” seja corrigido em pouco tempo. Na minha avaliação isso não afeta negativamente nenhum pouco o jogo.

De forma geral, para quem gosta de RPG, o Fallout 4, é um dos must dessa geração. Suas mecânicas continuam incríveis, e a experiência no geral muito bem feita. Os gráficos não são hyper-realistas como em Black Ops 3, mas ao meu ver faz parte da experiência geral. Houve algumas mudanças importantes que melhoraram a pós-experiencia do jogador que termina a história principal, garantindo mais horas de jogo. No final, Fallout 4 segue seus antecessores e vai garantir um jogador paciente e dedicado a perda de algumas centenas de horas.

Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Your email address will not be published.