Review – Apotheon

Apotheon é um jogo de plataforma 2D com gráficos minimalistas, desenvolvido pela Alien Trap. Lançado para PS4 e PC (Steam). O jogo tem como temática um mundo baseado na cultura da Grécia antiga.

Esse post pode conter informações e/ou detalhes do jogo no qual podem mudar a experiência do jogo. Caso tenha esse problema, ou não quer correr o risco, por favor, não prossiga.

A história do jogo se passa em uma cidade/vila da Grécia antiga, na qual depois de anos de prosperidade e segurança, começa ver-se atacada constantemente por outros povos. O personagem principal em uma dessas invasões tenta ajudar a proteger sua vila do ataque. No entanto, no prosseguimento da história, ele nota que os ataques era apenas um dos problemas no qual a cidade estava enfrentando. Agora, a terra não era mais fértil, os campos não tinham mais animais, o céu era um crepúsculo eterno, e doenças se espalhavam pela cidade.
Ao chegar no templo da cidade, no qual era oferecido para Hera, esposa de Zeus, e uma das guardiões da cidade. A deusa aparece para o jovem soldado e conta que os deuses do olimpo abandonaram os seres humanos, e os condenaram a inexistencia, e por isso tudo aquilo estava ocorrendo, e a única forma de parar seria subindo no monte olimpo e punindo Zeus por sua ação contra a vila.

O jogo é relativamente bom, permitindo muitas horas de exploração e estudo para definir qual a melhor arma para seu estilo de jogo, ou para combinar de forma mais eficiente. Os gráficos como foi dito anteriormente são 2D minimalistas, seguindo as artes representadas nos potes da Grécia antiga. Tirando pela mira de lançamento de objetos, o resto das mecânicas são bem simplex e explicada por painéis espaçadas pelo início de jogo nas paredes.

A música é bem tranquila, seguindo a ideia pregada pelos antigos gregos, mas com pequenos momentos de ação onde a música passa para um ritmo mais frenético e agitado.

O jogo tem uma história boa, mas algumas partes, incluindo o templo de Athena, são extremamente massantes para jogadores que não gostam de desafios longos ou tem pouco tempo para jogar, vão ter alguns problemas nessa parte para se manter jogando. Mesmo o jogo sendo em si curto, com seus pouco mais de 15 horas de história, caso você saiba para onde ir, ou quais são os caminhos mais curtos e necessários, esse jogo deve reduzir para umas 5 ou 6 horas.
Acredito que esse jogo poderia ser mais curto, ou a história da metade para frente ter sido melhor trabalhada, mas de qualquer forma, é um bom jogo para pessoas que gostam de jogos de plataforma.

Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Your email address will not be published.